diego dacal

Rolezinhos: “Ping of Death” em Shopping Centers

Nesta última semana lemos através dos jornais brasileiros sobre um evento que reuniu mais de 6mil jovens em um shopping center de São Paulo. A ideia era simples, jovens da periferia da capital paulista se organizaram em um evento do Facebook para dar um rolézinho em um shopping legal, coisa que eles não tem em seus bairros tão facilmente. O evento tomou grandes proporções e acabou levando uma multidão de jovens para o local, gerando medo (“porque era jovens da periferia”) em lojistas e consumidores e obrigando o shopping a fechar mais cedo.

angry_mob_by_acwraith

Na minha monografia da graduação eu estudei smartmobs em parte do meu trabalho e sempre fico maravilhado ao ver essas coisas acontecendo de maneira natural e não aquelas apresentações publicitárias que alguns chamam de flashmobs, mas que não tem nada de “mob”. Segundo Howard Rheingold, um dos maiores teóricos do assunto, um Smartmob acontece quando

social networks use mobile communication devices, pervasive computation, peer to peer and reputation management methodologies to coordinate collective action – political, social, economic.

E foi exatamente isso que aconteceu em Itaquera! Uma manifestação autêntica de um smartmob!

Ontem apareceu outra matéria que falava de um outro evento organizado em um outro shopping, que desta vez contou com mais de 9mil pessoas confirmadas. A secretaria de segurança pública de São Paulo e a associação de lojistas estão preocupadas com os rolezinhos e não sabem como lidar com este tipo de manifestação social. “Depois do ocorrido em Itaquera, conversamos com a Secretaria de Segurança Pública pedindo uma ação enérgica e rápida para casos análogos a esse.”

Inevitável não relacionar este tipo de organização social (mesmo que inconsciente) com um tipo de cyberataque chamado “Ping of Death“, que

is a type of attack on a computer that involves sending a malformed or otherwise malicious ping to a computer. A ping is normally 56 bytes in size (or 84 bytes when the Internet Protocol header is considered); historically, many computer systems could not handle a ping packet larger than the maximum IPv4 packet size, which is 65,535 bytes. Sending a ping of this size could crash the target computer.

Pensemos esses cidadãos que não são apenas periféricos na cidade mas também na sociedade como um tipo de dado “malformado” ou “malicioso”. Um tipo de pacote de dados que não era esperado em um server que tradicionalmente recebe outro tipo de pacotes com dados totalmente diferentes e em tamanhos totalmente diferentes.

Estamos percebendo o nascimento de um novo tipo de ativismo? Um tipo de ativismo que visa apenas prover classes mais desprovidas com um tipo de consumo que não é acessível a eles e que inevitavelmente gera caos e expõe preconceitos e segregações sociais históricas que eram mantidas sob o carpete?

Comentários

Deixe um comentário