diego dacal

Symbian ainda vive (e muito)

 

Não é incomum ver lançamentos de aplicativos para iPhone como parte de campnhas publicitárias. Claro que algumas destas campnhas atingem seus resultados pois atingem seu publico diretamente, outras (mesmo sem ter números para comprovar) acredito que sejam extremamente infelizes em seus números finais relacionados com a aplicação.

Hoje li  um post no Mobilepedia falando sobre o share of market de cada um dos sistemas operacionais de smartphones no Brasil e, de verdade, me espantei com os números. Quem diria que o iOS, da Apple, teve apenas 6,9% de participação no mercado no ano passado? E o android, que saiu do zero e em 1 ano adqiriu 30% da fatia de mercado? A maior frustração fica por conta do Symbian, que perdeu 20% de mercado, mas mesmo assim, e para minha surpresa, se manteve como sistema operacional mais usado.

Veja a tabela abaixo para dados mais precisos:

Meu ponto com esse post é questionar, mais uma vez, se a melhor estratégia para atingir seu público é desenvolver uma aplicação para iPhone ou iPad. Com uma ação dessa você pode parecer cool para seus amigos do meio publicitário, virar notícia nestes meios, mas você realmente alcança seus objetivos junto de seu público? O questionamento é o mesmo sobre a morte do Orkut, onde está seu publico? Nos smartphones vale a pena atingir 7% e ignorar os outros 93%?

Comentários

  • 31/05
    12:44

    Esse post é muito bom para apoiar uma discussão sobre mercados de nicho. Certamente para algumas empresas faz muito sentido investir em plataformas da Apple, nem que seja para parecer cool como vc bem falou. Esses números não me espantam porque na minha visão o Brasil ainda está muito atrasado nessa área de TIC. Demos um salto nos últimos anos essencialmente porque o preço das commodities no mercado internacional foi lá pra cima [nem foi porque a produção aumentou]. Na área industrial estamos andando pra trás!! Mas isso é outro assunto. O caso do Orkut é parecido com o Symbian; ele também não está morto.O Google transferiu a equipe de desenvolvimento do produto para o Brasil porque nós, junto com a India representamos 80% do tráfego mundial. Isso não pode ser desprezado, ainda por muito tempo, só porque o FB virou o buzz da vez!!

Deixe um comentário