diego dacal

Dashboards en Social Media, parte 1

Ontem terminei um dos trabalhos do Master en Web, um mestrado da UAB que estou fazendo, sobre Analitica Web. Um dos itens do trabalho era construir um “cuadro de mando” ou “Dashboard”, não sei qual é o termo correto em português, mas a ideia é construir uma apresentação dos dados para mostrar aos responsáveis de cada área para que, baseados nesses dados, eles possam tomar decisões. Como minha área de trabalho é Social Media, tudo que eu aprendo no Master, eu tento aplicar as ideias em Social Media.

É bem comum ver diversos posts sugerindo n métricas em social media (aqui vou usar o Twitter como exemplo, pois é a rede que tem mais métricas “definidas”), como: followers, quantidade de listas, replies, mentions, DMs, second step followers, impacto de cada tweet, impacto potencial e real, retweets e outra infinidade mais. E além dessas métricas “simples”, podemos encontrar outras geradas por softwares como: influência, engagement, klout score, amplificação, velocidade da mensagem, paixão e outras métricas estranhas mais.

Enfim, assim como no Google Analytics e outras ferramentas, temos uma infinidade de métricas passíveis de serem usadas em social media, mas a pergunta que devemos ter sempre em mente é:

Levando em consideração os objetivos definidos no planejamento, como essa métrica poderia ajudar a tomar decisões estratégicas para a marca?

Somente depois de ter a resposta (e o objetivos) clara, podemos construir um bom e útil dashboard, de outra forma, muito do que é apresentado é excesso de informação inútil, que não contribui em nada e ainda pode gerar um buzz negativo para quem gerou o relatório ou desviar o foco dos pontos principais.

Compartilho com vocês um post que me ajudou muito no trabalho e fala sobre como criar um “cuadro de mando”, baseado em uma apresentação de Pere Rovira, meu ex-professor e um dos gurus da Analitica Web, e Daniel Rodriguez.

21/03/2011

Comentários

Seja o primeiro a comentar neste post!

Deixe um comentário